• Bi-Sides

Privado: Evento sobre Bissexualidade e Bifobia em São Paulo: Setembro de 2014


(link para o evento no Facebook)

A população bissexual é uma das minorias mais invisíveis entre os grupos oprimidos de nossa sociedade. Sofremos preconceito tanto de pessoas hetero como de pessoas homossexuais e, apesar de haver um B na sigla LGBT, é raríssima a discussão nesse meio sobre a bifobia (preconceito e discriminação contra bissexuais) ou sobre as necessidades específicas da nossa populaçao. Pelo contrário, é comum sofrermos silenciamento e deslegitimação, seja na forma de “piadinhas”, seja através de agressões verbais e psicológicas mais diretas, que nem vem disfarçadas de “humor”.


A bissexualidade feminina é vista como um fetiche para homens heterossexuais, o que coloca as mulheres bissexuais em um maior risco de sofrer violência sexual. A bissexualidade masculina é invisibilizada; homens bissexuais precisam formar e manter sua identidade em um mundo que lhes diz o tempo inteiro que eles não existem.


Por conta de todas essas coisas, o dia 23 de Setembro é o Dia de Celebração da Bissexualidade, também conhecido como Dia da Visibilidade Bissexual.


Pra comemorar esse dia, o Bi-sides coletivo de pessoas bi/pansexuais, fará uma roda de conversa pra responder algumas perguntas, como:


– O que é bifobia? Pq é diferente de homofobia e de lesbofobia? Como ela se manifesta na TV, nas notícias, no meio gay e lésbico, no namoro, na escola, no trabalho, etc? Pq atinge de formas diferentes pessoas diferentes?


– O que é apagamento bissexual? Pq ele existe? A quem interessa? Como prejudica a nossa vida? Que diabos é o “contrato epistemiológico de apagamento da bissexualidade”? Ele morde? Seus efeitos são tão feios quanto o nome?


– Quais são algumas das necessidades específicas que nós bissexuais temos? De que forma elas são invisibilizadas na sociedade em geral e na militãncia gay e lésbica?


– Como as pessoas bissexuais podem se unir para nos apoiar mutuamente e para lutar por visibilidade e reconhecimento de direitos? Existe movimento bisseuxal no Brasil? O que já conquistamos e o que ainda falta conquistar? Como pessoas gays, lésbicas e heterossexuais podem ajudar nessa luta?


Faremos uma pequena apresentação sobre esses temas, usando trechos de filmes e programas de TV, capas de revista e prints retirados da internet pra ilustrar como a bifobia e o apagamento bissexual estão por toda parte, e depois vamos abrir pras SUAS perguntas e as SUAS experiências, afinal elas são o mais importante nessa conversa.